quarta-feira, 26 de novembro de 2014

COMUNICAÇÃO


Movimento estudantil paranaense: as memórias dos estudantes versus os documentos da vigilância política (1979-1985) 
Convidado: Profa. Dra. Silvana Lazzarotto Schmitt (Unicamp) 
Em 27 de novembro de 2014 das 15h às 18h na Sala da Congregação da FE-Unicamp 
Realização: HISTEDBR/FE-Unicamp

II Seminário CONHECIMENTO PARA O BEM COMUM: O PROTAGONISMO DOS EGRESSOS DA PÓS-GRADUAÇÃO


Acontece 15 e 16 de dezembro na UNIPLAC - Lages-SC

Convidamos todos a navegar na página para conhecer a proposta que discute
formas de aproveitar melhor os resultados das pesquisas acadêmicas para
aprimorar o que precisa ser transformado na sociedade.

http://www.egressosseminariolages.com.br/index.php

sábado, 22 de novembro de 2014

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

XXVIII Simpósio Nacional de História

Apresentação

Entre 27 e 31 de julho, na cidade de Florianópolis, e com organização da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), conjuntamente com a diretoria da ANPUH, será realizado o XXVIII Simpósio Nacional de História. O evento, que ocorre a cada dois anos, constitui-se na principal reunião da área e sua diversificada programação atrai professores de todos os níveis de ensino, pesquisadores em diferentes estágios da carreira, profissionais e estudantes dos cursos de graduação e de pós-graduação. Estamos muito empenhados para realizar um evento marcante, capaz de abrigar o numeroso público que se inscreve no Simpósio e, simultaneamente, manter a alta qualidade acadêmica que nosso encontro deve ter.
Escolhida na Assembleia Geral do XXVII Simpósio, realizado na UFRN, em Natal, a temática desta edição não poderia ser mais oportuna: Lugares dos historiadores: velhos e novos desafios. Esse mote nos inspira a refletir sobre os diversos caminhos e desafios que se oferecem à produção do conhecimento na disciplina, questões sempre em pauta na ANPUH, mas, sugere também debater outros temas complexos e plenos de atualidade. Entre esses desafios atuais podemos destacar as candentes questões em torno das apropriações e usos do passado e do relacionamento da sociedade brasileira com eventos de sua história recente, em que a opinião profissional dos historiadores tem sido solicitada, o que torna urgente a reflexão sobre nosso papel social e os imperativos éticos envolvidos.
Sem dúvida, é fundamental estimularmos o debate sobre os lugares de atuação dos historiadores que, como cidadãos e como profissionais, labutam em diferentes espaços: salas de aula, arquivos, bibliotecas, instituições culturais e de memória, organizações sociais, entre outros. Por outro lado, o momento é adequado para reflexões sobre o lugar da historiografia brasileira que considerem sua inserção em escalas espaciais mais amplas, contemplando tanto configurações regionais como o contexto global. É necessário estarmos atentos para os mecanismos de produção do conhecimento, mas, também, para sua divulgação e ensino, levando em conta os impactos no sistema escolar e no mercado editorial. No contexto em que vivemos, vale a pena aproveitar a oportunidade de refletir sobre tais questões em vista da necessidade de reafirmar – e talvez até redefinir – o lugar que deve ser ocupado pelos historiadores no espaço público e na sociedade.
Organizada em torno desse amplo arco temático, a programação contará com oito conferências, proferidas por renomados historiadores nacionais e estrangeiros, doze Diálogos Contemporâneos, Simpósios Temáticos, Minicursos e Oficinas. Estas, uma inovação a ser introduzida no XVIII Simpósio, destina-se, sobretudo, aos professores do Ensino Fundamental e Médio, que terão a oportunidade de compartilhar suas experiências didáticas, assim como de participar de atividades de práticas, com vistas à formação continuada.
Cabe um agradecimento especial aos colegas que aceitaram participar da Comissão Científica, encarregada de selecionar as propostas de ST e Minicursos, cujos nomes estão registrados no site do evento.
Convidamos todos a visitarem o site do XXVIII Simpósio www.snh2015.anpuh.org

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

III EREBIO - Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF

É com imensa satisfação que a Regional 4 da Associação Brasileira de Ensino de Biologia informa à comunidade de professores e acadêmica a chegada do III Encontro Regional de Ensino de Biologia (III EREBIO).

O III EREBIO intitulado “Ser professor de Ciências e Biologia: entre políticas, inquietações, saberes e sensibilidades”. acontecerá em Juiz de Fora, na Universidade Federal de Juiz de Fora, entre os dias 28 a 30 de abril de 2015.

O tema escolhido para o evento visa estimular o debate acerca da Educação em Ciências e Biologia em um contexto de múltiplos e complexos desafios colocados aos professores. Centrado na figura do professor, a intenção é investir em debates que toquem a formação docente, os contextos variados de sua ação profissional, os encontros entre saberes que dão existência às suas práticas educativas, as parcerias que estabelece a fim de qualificar seu trabalho, entre outros.
Estruturado de forma a oferecer ao público participante uma diversidade de vivências formativas, o evento incluirá a realização de conferência, mesas-redondas, minicursos, oficinas, comunicação oral de relatos de experiências, pôsteres voltados à socialização de pesquisas acadêmicas e ateliê de criação – espaço dedicado à exposição de materiais didáticos e outras produções midiáticas que mobilizem diferentes linguagens audiovisuais. Além de participar das atividades, os inscritos terão a oportunidade de apresentar seus trabalhos de pesquisa e de produção docente vinculada à Educação em Ciências e Biologia.
O evento busca reunir professores da Educação Básica que atuam com a Educação em Ciências e/ou Biologia nas diferentes etapas e modalidades da escolaridade, profissionais que desenvolvem experiências no campo da Educação em Ciências em diferentes espaços educacionais, além de pesquisadores e estudantes dessas áreas.

A submissão de trabalhos para avaliação pelo comitê científico ocorrerá no período de abertura das inscrições até o dia 07 de fevereiro de 2015.
As inscrições apenas para participação se estenderão até que se esgotem as vagas.

Saudações SBEnBianas

Mariana Cassab
________________
Diretora da Regional 4 da Associação Brasileira de Ensino de Biologia

http://www.ufjf.br/erebio/

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Pesquisador na área de Ciências Humanas e Sociais

Publicado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (‪#‎Capes‬), o novo edital do Programa Dra. Ruth Cardoso. A iniciativa oferece apoioà participação de professores e pesquisadores brasileiros das áreas de ciências humanas e sociais nas atividades da Universidade de Columbia, na cidade de Nova York, EUA. As inscrições vão até o dia 7 de dezembro.
Saiba mais: http://goo.gl/1UCo3X

terça-feira, 18 de novembro de 2014

41ª SELEÇÃO ANUAL DO PRÊMIO FNLJ2015 PRODUÇÃO 2014

Em 1975, a FNLIJ iniciou a sua premiação anual, com o Prêmio FNLIJ - O Melhor para Criança, distinção máxima concedida aos melhores livros infantis e juvenis, que hoje conta com diversas categorias: Criança, Jovem, Imagem, Poesia, Informativo, Tradução Criança, Tradução Jovem, Tradução Informativo, Tradução Reconto, Projeto Editorial, Revelação Escritor, Revelação Ilustrador, Melhor Ilustração, Teatro, Livro Brinquedo, Teórico, Reconto e Literatura de Língua Portuguesa.

A FNLIJ concedeu Prêmios Especiais, em 1997, 1998 e 1999, a obras em nova edição de autores falecidos (Carlos Drummond de Andrade e Rubem Braga) e a obras de coleções anteriormente premiadas.

Desde 1992, a FNLIJ criou o Hors Concours para cada prêmio, a fim de estimular novos escritores e ilustradores. Ele ocorre quando o mais votado na categoria já ganhou pelo menos três vezes o Prêmio FNLIJ como escritor ou ilustrador.

Confira o regulamento do Prêmio FNLIJ 2015 - Produção 2014 - http://www.fnlij.org.br/site/images/pdf/2014/regulamento-premiofnlij2015atualizado.pdf

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Exposição Brasil: Incontáveis Linhas, incontáveis histórias no Rio de Janeiro até fevereiro de 2015


A exposição Brasil: Incontáveis Linhas, incontáveis histórias, com curadoria da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil e da Fundação Biblioteca Nacional, foi aberta ao público dia 24 de outubro, no Espaço Cultural Eliseu Visconti, da Biblioteca Nacional, centro do Rio de Janeiro. A mostra conta com 70 ilustrações de 55 artistas, apresentadas na Feira de Bolonha que teve o Brasil como país homenageado, e imagens de ilustradores pioneiros, como Debret e Rugendas, do acervo da Biblioteca Nacional.
Exposição Brasil: Incontáveis Linhas, incontáveis histórias
Biblioteca Nacional
Espaço Cultural Eliseu Visconti
Rua México, s/no. (entrada pelo jardim), Centro
Horário de visitação:
Segunda a sexta-feira – 10h às 17h
Sábado – 10h às 14h

A Fundação Biblioteca Nacional e o Movimento por um Brasil Literário também divulgaram a inauguração em seus sites:

domingo, 16 de novembro de 2014

VI Seminário Nacional de Sociologia & Política


A sexta edição do Seminário Nacional Sociologia & Política será realizada entre os dias 20 e 22 de maio de 2015, na cidade de Curitiba-PR com o tema “Releituras Contemporâneas: o Brasil na Perspectiva das Ciências Sociais” e pretende debater o desenvolvimento de novas perspectivas teóricas e metodológicas do estudo de fenômenos sociais e políticos do [...]


V Seminário Nacional Sociologia & Política


  Avisos Importantes   Confira os Anais do V Seminário Nacional Sociologia & Política.     Estimados pesquisadores, a organização do Seminário já está trabalhando para recuperar os anais dos eventos anteriores que serão padronizados de acordo com os critérios do Setor de Humanas, Letras e Artes da Universidade Federal do Paraná e disponibilizados, em breve. [...]

http://www.humanas.ufpr.br/portal/seminariosociologiapolitica/

sábado, 15 de novembro de 2014

SEMINÁRIO


A escola no contexto indígena: fronteira e tensões
De 24 a 26 de novembro de 2014, das 9h30 às 17h, no Salão Nobre da FE-Unicamp
Programação: http://www.fe.unicamp.br/servicos/eventos/2014/escola-contexto-indigena.pdf
Inscrições: http://www.fe.unicamp.br/dform/gera.php?form=indigena
Realização: Grupo de Pesquisa em Educação, Linguagem e Práticas Culturais (Phala/FE-Unicamp)

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

OFICINA


Elaboração de Projetos de Pesquisa: fundamentos lógicos
Convidado: Prof. Dr. Silvio Sánchez Gamboa (FE-Unicamp)
Em 21 e 22 de novembro de 2014, das 8h às 12h e das 14h às 18h, no Salão Nobre da FE-Unicamp
Inscrições gratuitas (120 vagas): http://www.fe.unicamp.br/dform/gera.php?form=ofproj
Conteúdo programático e mais informações: EM BREVE
Realização: Paideia/FE-Unicamp

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

A

A ALB agradece ao poeta Manoel de Barros por suas invenções e criações,
e deseja que suas obras continuem a proliferar outras maneiras de habitar o
mundo.
Partilhamos a imagem do coletivo 'Fabulografias", inspirada no poeta e o link do filme
'Só Dez por Cento é Mentira' (2008).
https://www.youtube.com/watch?v=XCMczEBuII4&noredirect=1



Nota de Falecimento

Morre, aos 97 anos, o poeta Manoel de Barros em Campo Grande

Poeta estava internado havia duas semanas no Proncor da cidade.
Causas da morte ainda não foram divulgadas pelo hospital.


O poeta Manoel de Barros morreu nesta quinta-feira (13), aos 97 anos, no Proncor de Campo Grande. Ele estava internado havia duas semanas e, durante esse período, passou por uma cirurgia no intestino. A informação foi confirmada pela família. O hospital ainda não divulgou as causas de morte.
Manoel Wenceslau Leite de Barros era advogado, fazendeiro e poeta. Nasceu em Cuiabá, no Beco da Marinha, às margens do rio Cuiabá, em 19 de dezembro de 1916. Filho de João Venceslau Barros, capataz na região, Manoel se mudou para Corumbá, no Pantanal sul-mato-grossense, onde passou a infância. Nos últimos anos, o poeta morou em Campo Grande e levou uma vida reclusa ao lado da esposa.
Obras
Ao longo dos 74 anos de carreira, Manoel de Barros teve 28 obras publicadas no Brasil, sendo a primeira delas em 1937 e a última em 2013, quando já tinha 97 anos. No exterior, foram três obras publicadas, em Portugal, França e Espanha.
Como forma de reconhecimento por seu trabalho e talento, Manoel recebeu 13 prêmios, entre eles o Prêmio Jabuti de Literatura por duas vezes, em 1989 e 2002. Em 2000, foi premiado pela Academia Brasileira de Letras.

PALESTRA - Ensino Médio: políticas, formatos e currículo num mapa educacional desigual


Convidada: Sandra Sziegler (Flacso Argentina)
Em 17 de novembro de 2014, das 14h às 18h, na sala da Congregação da FE-Unicamp (Piso 1/Bloco E)
Realização: FE-Unicamp

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

REUNIÃO DE PESQUISA COM PROF. JURI MEDA


Coordenação: Prof. Dr. André Paulilo (FE-Unicamp)
Em 13 de novembro de 2014, das 09h às 12h30, na Sala do Núcleo de Apoio a Estágios (NAE/FE-Unicamp) (Piso 1/Bloco D)

Realização: Grupo de Pesquisa Memória, História e Educação (FE-Unicamp) e Centro de Memória da Educação (FE-Unicamp)
Promoção: FE-Unicamp e Linha de Pesquisa Educação e História Cultural
Apoio: Coordenação de Pedagogia (FE-Unicamp)

terça-feira, 11 de novembro de 2014


COLÓQUIO DE PESQUISA EDUCAÇÃO E HISTÓRIA CULTURAL "Traços da memória: infância, educação, história"



MESA-REDONDA: Mais que simples rabiscos... A expressão gráfica infantil e seus produtos como fontes históricas
Convidados: Prof. Dr. Juri Meda (Università di Macerata – Itália) e Profa. Dra. Márcia Gobbi (FE-USP)
Coordenação: Profa. Dra. Heloísa Helena Pimenta Rocha (FE-Unicamp)
Em 12 de novembro de 2014, das 14h às 17h30, no Salão Nobre da FE (Piso 1/Bloco E)

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

PALESTRA: O SINAES em questão: limites e possibilidades


Convidado: Prof. Reginaldo Meloni (Unifesp e Conaes)
Em 13 de novembro de 2014, às 15h, na sala da Congregação da FE-Unicamp (Piso Térreo/Bloco E)
Realização: Comissão de Graduação da FE-Unicamp

I Seminário do Grupo de Pesquisa "Linguagem e Sociedade"