quarta-feira, 27 de agosto de 2014

FÓRUM EDUCAÇÃO E DESAFIOS DO MAGISTÉRIO - Educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental: Aproximações e interlocuções entre múltiplos olhares



Coordenação:

Profa. Dra. Ana Lúcia Goulart de Faria (FE/Unicamp - GEPEDISC - Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação e Diferenciação Sociocultural/Culturas Infantis)
Prof. Dr. Ademir de Marco (FEF/Unicamp)
Prof. Dr. Guilherme do Val Toledo Prado (FE/Unicamp)

Inscrições gratuitas: http://www.foruns.unicamp.br/foruns/

 
Este Fórum Permanente destaca a primeira etapa da Educação Básica, a Educação Infantil, e a luta pela interrupção imediata da perda de direitos (recém-adquiridos) das crianças de 0-6 anos. Aponta também para a interlocução da Educação Infantil com os anos iniciais do Ensino Fundamental, uma vez que a escola não pode ser apenas o local em que se reproduz a ordem social vigente. Há que se pensar em políticas e pedagogias em que sejam ouvidas as crianças, em uma escola que seja o espaço privilegiado da cultura e das artes e não apenas de preparação antecipada das crianças para a subordinação e a alienação no mundo do trabalho explorado, competitivo e individualista, próprio do momento histórico que estamos atravessando.

 
01/10/2014 – Centro de Convenções da Unicamp

 
·         Manhã
8h30 – Credenciamento
9h – Abertura

 
9h30 – Mesa “Educação infantil: discutindo políticas para as crianças”
 Profa. Dra. Ella Shoval (The Zinman College, Wingate Institute, Netanya/Givat Washington, Kvuzat Yavne, Israel)
Profa. Dra. Helena Freitas (FE/UNICAMP)
Rita de Cássia de Freitas Coelho (COEDI/MEC)
Debatedora: Profa. Dra. Adriana Missae Momma (FE/UNICAMP)

 
12h às 14h – Almoço

 
·         Tarde

 
12h às 13h – Apresentação de pôster
13h às 14h – Exposição de obras das crianças

 
14h – Mesa “Participação e direitos das crianças: por uma educação emancipatória”
Profa. Dra. Rute Estanislava Tolocka (UNIMEP)
Profa Dra. Helena Altmann (FEF/UNICAMP)
Profa. Christianne Caldas Tourinho (Diretora DEDIC/UNICAMP, Rede Municipal de Educação Infantil de Campinas)
Debatedora: Profa. Dra. Eliana Ayoub (FE/UNICAMP)

 

 02/10/2014 – Centro de Convenções da Unicamp

 

·         Manhã

 
9h – Mesa “Imaginação e Diferenças: quais crianças pequenas estão ao nosso redor?”
Profa.Dra. Márcia Gobbi (FE/USP)
Profa. Dra. Ana Luiza B. Smolka (FE/UNICAMP)
Profa. Dra. Sandra Richter (UNISC)
Debatedora: Profa. Ma. Solange Estanislau dos Santos (Doutoranda FE/UNICAMP)

 
12h às 14h – Almoço

 
·         Tarde

 
13h às 14h – Apresentação de pôster
14h às 15h – Exposição de obras das crianças

 
15h às 17h – Conferência de Encerramento:
Profa. Dra. Ana Lúcia Goulart de Faria (FE/UNICAMP)
Prof. Dr. Ademir De Marco (FEF/ UNICAMP)
Prof. Dr. Guilherme do Val Toledo Prado (FE/ UNICAMP)

 

 

APRESENTAÇÃO DE PÔSTERES E EXPOSIÇÃO DE OBRAS DAS CRIANÇAS
Para saber mais sobre a apresentação de pôsteres e a exposição de obras das crianças, acesse o site: 
http://www.fef.unicamp.br/fef/forumeducacaoinfantil

 




sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Notícias sobre o 19º Cole


Compartilho com você as notícia sobre o COLE e exposição nos banheiros do ginásio, feita pelos bolsistas do Núcleo de Leitura da ALB - http://fabulografias-alb.blogspot.com.br/p/aconteceu.html

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Leitura: Teoria e Prática nº 62

 
Para adquirir a revista, acesse o site da livraria virtual da ALB: alb.com.br/livraria

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Leituras sem margens

 
Acabar de sair mais um livro da Coleção Hilário Fracalanza, o mesmo encontra-se disponível para venda na livraria da ALB: alb.com.br/livraria

terça-feira, 19 de agosto de 2014

O texto na sala de aula

Mais que muito lido, O texto na sala de aula (coletânea organizada por João Wanderley Geraldi e publicada em 1984), foi o interlocutor silencioso e constante em milhares de histórias nas quais um professor brasileiro decidiu dar um novo sentido ao seu trabalho, e com isso encontrou - ou reencontrou - sua vocação pedagógica.
Isso justificaria, por si só, que O texto na sala de aula fosse lembrado, debatido e repensado hoje.
Melhor ainda que isso aconteça como acontece neste livro publicado por ocasião de seus trinta anos, em que falam vozes díspares, que refletem histórias de vida e perspectivas diferentes, mas têm em comum o privilégio de ter vivido a história.
Este livro encontra-se disponível para venda na livraria da ALB: alb.com.br/livraria.
Promoção de Lançamento: de R$57,00 por R$40,00

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

segunda-feira, 11 de agosto de 2014


"The Academic Literacies' approach to writing support in Universities"
Brian Street (King’s College – Londres)
Dia 26 de Agosto, 14h, no Anfiteatro do Instituto de Estudos da Linguagem/Unicamp
Brian Street é professor emérito de educação linguística no King’s College London e
professor visitante na Universidade da Pensilvania (EUA). É um dos principais pesquisadores
na área de letramentos, sendo um dos principais teóricos dos Novos Estudos do Letramento.

terça-feira, 5 de agosto de 2014

VI Seminário Linguagem e Escola - Tema: Letramento literário

VI Seminário Linguagem e Escola - Tema: Letramento literário
11 de setembro de 2014 
Inscrições abertas: 30,00 
 
Promovido pelo Grupo de Pesquisa FALE - Formação de professores, Alfabetização, Linguagem e Ensino
 
Programação e inscrições em:
 
 
Atenciosamente,
Comissão Organizadora do VI Seminário Linguagem e escola
Grupo de Pesquisa FALE
Faculdade de Educação - UFJF

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

domingo, 3 de agosto de 2014

Moção de Repúdio


Moção de repúdio à atuação da empresa de consultoria privada Falconi junto à Rede Municipal de Ensino de Campinas

 

A assembleia geral da ALB – Associação de Leitura do Brasil – vem a público manifestar o seu repúdio ao ataque à educação pública representado pela parceria firmada entre a Secretaria Municipal de Educação de Campinas e a empresa Falconi – Consultores de Resultados. O convênio tem por objetivo a transferência do modelo de gestão empresarial  para o serviço público.

O plano de trabalho da Falconi junto às escolas da Rede Municipal prevê a realização de diagnósticos dos problemas das unidades, a definição de metas, o acompanhamento das ações dos educadores para a consecução das metas, a padronização de procedimentos identificados como exitosos. Em tal modelo os indicadores de qualidade se restringem as variáveis do âmbito interno das escolas e a seus sujeitos, silenciando sobre as responsabilidades do poder público. Negando a complexidade do processo educativo escolar, o choque de gestão privada elege como principal indicador de qualidade os índices de desempenho dos alunos em testes de avaliação padronizados.  O modelo sustenta a imposição de metas definidas por técnicos sem a participação da comunidade escolar, metas estas que não contemplam quaisquer indicadores que não possam ser mensuráveis.

Na lógica da gestão privada são descartados princípios caros à história da Rede Municipal de  Ensino de Campinas tais como a gestão democrática e a formação humana concebida de forma ampla. Os valores do mercado – eficiência, produtividade, competitividade – substituem os valores que sustentam a esfera pública e dos direitos: participação, solidariedade, co-responsabilidade na qualificação do espaço público.

Os educadores da Rede Municipal de Campinas vêm se empenhando no fortalecimento do caráter público da educação oferecida na Rede Municipal através do trabalho coletivo de construção dos projetos político pedagógicos nas unidades, das diretrizes curriculares das diferentes modalidades de ensino, da avaliação institucional participativa. A qualificação da educação pública também se dá através da participação dos docentes em várias frentes de formação continuada e na luta pela implementação da Lei do Piso, mediante a instituição de uma jornada condizente com as atribuições docentes. Essa história e o amplo leque de variáveis envolvidas na construção de uma escola pública de qualidade social são desqualificados pela Falconi quando a empresa propõe um projeto de trabalho sustentado na ideia de que a solução para os problemas educacionais restringe-se à simples aplicação de um modelo de gestão de resultados. Estudos acadêmicos e as experiências de várias redes de ensino têm demonstrado que parcerias como a firmada entre a empresa Falconi e a Secretaria Municipal de Educação de Campinas representam a abertura dos serviços públicos aos interesses do mercado, resultando num grave ataque à educação pública.

É por todo o exposto que, reunidos em assembleia geral, repudiamos a parceria em questão.

sábado, 2 de agosto de 2014

Revista Alegrar

Nova edição da revista Alegrar.
www.alegrar.com.br

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

SEDis UFBA 2014 – Seminário de Estudos do Discurso

Estão abertas as inscrições para o SEDis UFBA 2014 – Seminário de Estudos do Discurso.
Tema: Discursos e poderes na contemporaneidade
Período do Evento: 24 a 26 de novembro de 2014
Período de Inscrição: 15 de junho a 15 de agosto de 2014 (Com trabalho)
15 de junho a 15 e3 outubro de 2014 (Ouvinte)
A sua participação é fundamental.

quinta-feira, 31 de julho de 2014

IX CONGRESSO DA PÓS-GRADUAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA DA FACULDADE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA UERJ.


APRESENTAÇÃO

 

IX CONGRESSO DA PÓS-GRADUAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA DA FACULDADE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA UERJ, que tem como título PORTUGUÊS: LÍNGUA DO MUNDO, refletindo sua proposta de ser um evento congregando aqueles que, através do mundo, estudam, ensinam ou se interessam pela Língua Portuguesa, vai ocorrer de 3 a 7 de novembro de 2014, na FACULDADE DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA UERJ, em São Gonçalo, próximo ao Rio de Janeiro

Nesta edição, pretendemos estimular e valorizar aqueles trabalhos que abordem a herança linguística da comunidade internacional da língua portuguesa, bem como o estudo, ensino e aprendizado do português como língua estrangeira, fatores que juntos fazem com que a língua portuguesa seja a terceira língua mais falada do mundo.

Nosso Congresso, PORTUGUÊS: LÍNGUA DO MUNDO, constitui uma oportunidade única de ampliar seus horizontes acadêmicos e culturais, de compartilhar ideias e novidades com seus colegas ou de conhecer o trabalho de especialistas e pesquisadores, principalmente por abordar o português em seus múltiplos aspectos: como língua nacional, como língua estrangeira, como elemento de tradução, como fundamento para a descrição linguística e como instrumento de criação estética, através de seus pensadores e  artistas.

O Congresso PORTUGUÊS: LÍNGUA DO MUNDO terá conferências, palestras, simpósios, comunicações e recitais. Pretendemos contar com alguns dos maiores professores e pesquisadores de língua portuguesa, bem como com autores de valor, pois a terceira língua mais importante do planeta não produz só conhecimento e saber, mas também entusiasmo e beleza. 

Participe deste evento e descubra novas perspectivas sobre a língua portuguesa, que muito enriquecerão seu universo conceitual e profissional.

Para quem quiser se apresentar no evento, há duas categorias:

COORDENADOR DE SIMPÓSIO, para professores que tenham o título de Mestre ou Doutor, que deverá enviar um resumo do simpósio e um resumo da comunicação de cada membro do simpósio (inclusive da sua própria), no mínimo três e no máximo quatro comunicações, de quinze minutos cada, com vinte minutos após o simpósio para perguntas.

COMUNICADOR, para professores no mínimo Graduados, preferencialmente vinculados a um simpósio, mas sem descartar comunicações independentes, que deverão ser enviadas posteriormente.

Os resumos e trabalhos, bem como as apresentações orais, deverão ser em PORTUGUÊS.

Os interessados em participar como COORDENADOR DE SIMPÓSIO ou como COMUNICADOR devem enviar resumos com de oito a  quinze linhas para os e-mail dos Organizadores do Congresso: afraniogarcia@gmail.com ,
marcellouerj@gmail.com e mlwiedemer@gmail.com